Fertilizantes para plantas: tudo que você precisa saber! - Winterflor Floricultura
Fertilizantes tudo que você precisa saber

Fertilizantes para plantas: tudo que você precisa saber!

Você lembra como foi a sua primeira experiência cuidando de plantas? Ela foi de cara um sucesso ou levemente desastrosa? Para muitas pessoas, o que, inicialmente, parece algo fácil, logo parece ficar complicado. Afinal, com o tempo descobrimos que terra, água e sol não são as únicas coisas que fazem uma planta crescer bonita e saudável. Por isso, hoje a nossa conversa é sobre fertilizantes para plantas. Eles podem auxiliar no que está fora do nosso alcance.

Saiba, em seguida, o o que você vai encontrar aqui:

  • O que são fertilizantes para plantas e flores?
  • Diferenças entre fertilizantes e agrotóxicos
  • De quais nutrientes uma planta precisa?
  • Quando começar a aplicar os fertilizantes?
  • Quais são os tipos de fertilizantes?

E muito mais! 🌻

Foto: Elementar.

O que são fertilizantes para plantas e flores?

Quando estão na natureza, as plantas e as flores vivem um processo natural de alimentação. Todos os nutrientes que elas precisam para sobreviver vão sendo constantemente repostos no solo. Eles vêm, principalmente, da decomposição de outras plantas de seres vivos que habitem o ecossistema. Assim, na natureza, as plantas não precisam de fertilizantes.

No entanto, muitos de nós temos a cultura de cultivar em vasos. E nesse tipo de espaço o ciclo de nutrição é bem mais limitado. Não ocorre como na natureza. Contudo, isso não quer dizer que o plantio em vasos é prejudicial. As nossas queridas plantas só precisam de uma ajudinha para crescer saudável.

É aí que entram os fertilizantes, que repõem no solo tudo que a planta precisa de minerais e vitaminas. E a fertilização precisa ser controlada, de acordo com cada espécie, e feita com o produto correto. Como veremos adiante, fertilizante não é tudo igual.

Foto: Bob Vila.

Fertilizante é agrotóxico? NÃO! Entenda as diferenças

Algumas pessoas ainda não aderiram aos fertilizantes para plantas por conta de alguns pensamentos equivocados. Frequentemente, alguns confundem com agrotóxicos, que realmente fazem mal. Por isso, é importante entender qual é a diferença entre as duas coisas.

A única semelhança é que ambos são produtos sintéticos. Porém, o agrotóxico é pensado para matar pragas que podem atingir uma plantação. Por outro lado, os fertilizantes são semelhantes a quando tomamos suplementos vitamínicos, ou seja, faz bem para as suas plantas!

De quais nutrientes uma planta precisa?

Cada planta tem, sem dúvida, suas particularidades. No entanto, três nutrientes são bons para todas: o fósforo, o potássio e o nitrogênio. Um bom fertilizante vai repor no solo essas três coisas. Entenda melhor a função de cada um:

  • O fósforo ajuda a raiz das plantas a absorver os nutrientes. Da mesma forma, o fósforo é essencial na época de floração e frutificação. O aparecimento de manchas arroxeadas é uma forma de identificar se a planta está com menos fósforo do que deveria.
  • o potássio é um regulador da água dentro da planta, fazendo com que a planta ganhe resistência às secas, assim como combate as pragas.
  • O nitrogênio é um dos elementos mais importantes na fase inicial da planta. É ele quem mais contribui para a formação de folhas, caules e raízes. Na falta dele, as folhagens podem ficar amareladas ou esbranquiçadas. No entanto, com o o excesso, elas podem escurecer.
  • Além desses, o papel dos micronutrientes também é importante. São elementos como cálcio, manganês, enxofre, magnésio, zinco, ferro e cobre.
Foto: Winterflor.

Quais são os tipos de fertilizantes para plantas?

Assim como nós dissemos anteriormente, os fertilizantes para plantas não são todos iguais. Eles têm diferentes dosagens de nutrientes bem como costumam vir indicando na embalagem para quais espécies eles são indicados. Algumas marcas, por exemplo, costumam ter números como 4-18-08 ou 10-10-10, que nada mais são indicativos da proporção de nutrientes.

Quanto aos formatos, no entanto, eles atendem a diferentes formas de aplicação:

  • Pó solúvel – precisa ser diluído na água da rega.
  • Concentrado – é mais econômico e também precisa ser diluído em água.
  • Pastilha – é só colocar no vaso e, conforme as regas, ele vai soltando os nutrientes.
  • Granulado – você deve colocar os grãos no meio da terra, como se estivesse plantando.
  • Líquido – alguns fabricantes, inclusive, vendem em spray que é só borrifar.

Mas atenção! Sabe aquela máxima de que tudo em excesso faz mal? De fato, isso também vale para a nutrição das plantas. Tenha atenção às instruções da embalagem.

E antes de escolher e de aplicar um fertilizante, converse com um especialista da nossa loja pelo WhatsApp. Assim, você vai ter certeza da escolha e pegar dicas personalizadas de acordo com a sua necessidade. É só clicar aqui.

Foto: Winterflor.

Quando começar a aplicar o fertilizante?

Nas primeiras semanas desde o plantio, tudo que a planta precisa é de água e sol. Porém, entre a terceira e a quarta semana é o período ideal para começar a aplicar a reposição de nutrientes. Contudo, se a sua planta ainda é um bebê, as primeiras doses devem ser pequenas. O correto é ir aumentando gradativamente a quantidade de fertilizantes até que você chegue na quantidade máxima indicada na embalalgem.

Ao longo da vida da planta, você pode precisar de fertilizantes diferentes, que atendam, de fato, às quantidades ideais de cada nutriente. Entenda melhor como isso funciona a seguir:

  • Nas três primeiras semanas: apenas água e luz.
  • A partir da terceira semana: fertilizante rico em nitrogênio.
  • A partir da sexta semana: fertilizante rico em potássio e fósforo.
  • Na fase da floração: aumenta a necessidade de potássio e diminui a de nitrogênio. Do contrário, a floração pode não acontecer.

Uma lista de cuidados na aplicação dos fertilizantes para plantas

Por fim, preparamos uma listinha que resume bem no que você deve ter atenção na hora de escolher e de aplicar os fertilizantes para plantas e flores.

  • Entender as características da espécie plantada.
  • Se possível, fazer a análise química do terreno. Isso vai ser útil para saber quais nutrientes existem ali e qual o nível de acidez.
  • Pesquisar se existem fertilizantes específicos para a sua espécie (por exemplo, no nosso site você encontra um ideal para rosa do deserto) ou se um fertilizante padrão pode atender às necessidades.
  • Respeitar as quantidades definidas pelo fabricante.
  • Se a planta estiver em vaso, aplique sempre nas laterais um pouco afastado das raízes.
  • Se for uma árvore, faça pequenos buracos em volta do tronco e aplique o produto.
  • Fazer uma rega após a aplicação do fertilizante.

🌼 🌼 🌼

Bora ter um jardim lindo e saudável?

Gostou das nossas dicas sobre o uso de fertilizantes? Agora é só aplicar esses conhecimentos na sua casa, no seu jardim… enfim, em todas as plantas que você quer ver crescer do seu lado.

Aqui no blog da Winter toda semana tem dicas incríveis de jardinagem, de paisagismo e muito mais. E sabe onde mais você pode ter conteúdo assim? Lá nas nossas redes sociais, te esperamos no nosso Instagram e no nosso Facebook. Se você ama jardinagem, cola com a gente!

WhatsApp
Precisa de Ajuda?