Vasos - Winterflor Floricultura

Árvores frutíferas: 5 espécies para ter em casa

Que as frutas fazem bem para a saúde e devem ser consumidas diariamente todos já sabem. Mas a verdade é que a vida nas grandes cidades não favorece muito esse hábito. Principalmente quando comparamos o nosso estilo de vida com aquele das pessoas que moram no interior, cujas casas têm grandes quintais, com árvores frutíferas ali mesmo. Mas quem disse que ter árvores dando frutos é impossível sem quintal? Hoje você vai conhecer 5 árvores frutíferas que podem ser cultivadas em casa, em vasos mesmo. Ficou curioso?

Pomar urbano: tendência para mais qualidade de vida

Ao andar pelas ruas de grandes cidades é possível ver em certas áreas a existência de árvores frutíferas. Algumas preservadas há anos e outras novas, que surgem da necessidade urgente tanto da sombra proporcionada por essas árvores, como da purificação do ar e das frutas em si. Afinal, quem não gosta de encontrar uma amoreira – ou pé de amora – carregado no meio de uma selva de pedra, não é mesmo?

Foto: Vivadecora.

É certo que algumas espécies de árvores frutíferas são mais comuns em lugares com mais espaço. Mas hoje, árvores como o abacateiro e a mangueira, por exemplo, já podem ser cultivadas em vasos. Vamos conhecer algumas dessas espécies?

Árvores frutíferas para cultivar em casa

A variedade de espécies que podem ser cultivadas em pequenos quintais ou até em vasos é enorme, por isso, hoje selecionamos apenas algumas. Antes de mais nada, confira a seguir a lista do que veremos nesse texto!

5 árvores frutíferas que podem ser cultivadas em vasos

  1. Amoreira
  2. Caramboleira
  3. Pé de miraculina (a famosa Fruta do milagre)
  4. Goiabeira
  5. Jabuticabeira

Agora, vamos conhecer melhor cada uma delas. Continue a leitura!

Amoreira

Em primeiro lugar, sem dúvida as amoreiras estão entre as frutíferas de maior sucesso. Com uma árvore linda e fruto saboroso, elas trazem consigo um sabor de infância.

árvores frutíferas: amoreira
Foto: Winterflor.

Existem diversos tipos de amora, como a amora vermelha (Rubus rosifolius), que é a mais comum. A branca (Morus alba), cultivada para fornecer folhas a criação do bicho-da-seda. A amora preta (Morus nigra), também conhecida como amora gigante. E a amora americana, também chamada de Blackberry.

Crédito: Pinterest.

O solo ideal para a amoreira é rico em matéria orgânica e com boa retenção de umidade, porém, nunca encharcado. Por isso, antes do plantio, é preciso preparar uma camada de drenagem, que pode ser feita com argila expandida ou pedriscos.

Além de deliciosa a amora é fácil de cuidar, por exemplo

Essa espécie se desenvolve muito bem em regiões de clima úmido e ameno, com temperaturas entre 24ºC e 28ºC. Além disso, por ser uma planta rústica e resistente, a adubação da amoreira pode ser simples.

Caramboleira

Você sabia que essa fruta com formato de estrela e sabor agridoce é originária da Índia? Mas não é só essa a curiosidade da planta! Continue a leitura e descubra…

Foto: Green me.

Essa árvore frutífera foi introduzida no Brasil em 1817, mais precisamente em Pernambuco. Isso porque a caramboleira é uma árvore de clima tropical, quente e úmido.

Logo, é uma árvore que vai bem em regiões onde a temperatura média anual é de 25ºC, com chuvas abundantes e bem distribuídas. Se não tiver tanta chuva, você terá de regar a planta tanto quanto ela precisar.

Assim como outras árvores frutíferas, a caramboleira também pode ser cultivada em vasos
Foto: Gustavo Giacon.

Dica de cuidado com a planta: mantenha o vaso da sua caramboleira livre de ervas daninhas que possam concorrer com a planta. O mesmo deve ser feito no jardim, junto do tronco.

Pé de miraculina (a famosa Fruta do milagre)

Já pensou se algo pudesse transformar os sabores amargos e ácidos em doce? Pode parecer um tanto estranho, mas é isso que essa fruta faz: milagre!

Imagem: Frutas em vasos.

A fruta do milagre é uma espécie de origem africana e que só chegou ao Brasil nos anos 2000. Atualmente essa fruta vem ganhando fama por suas propriedades benéficas à saúde.

fruta do milagre também é uma árvores frutíferas que pode ser cultivada em vaso
Imagem: Winterflor.

É uma planta que cresce lentamente e não necessita de cuidados especiais, apenas limpeza periódica para que o mato não sufoque a planta. Também não é uma árvore frutífera que necessite de podas. Do mesmo modo a adubação é simples, basta um bom composto orgânico.

A fruta em si não tem um sabor especial ou marcante. Porém, ao consumir 1 ou 2 frutos maduros, você pode chupar um limão bem azedo, comer uma cebola ou tomar uma limonada sem açúcar sem fazer careta. Então, quer arriscar?

Goiabeira

A goiaba é outra fruta com sabor de infância… Quem nunca encontrou um bicho na goiaba? Independente de traumas com o o tão famoso bicho, a verdade é que essa fruta é uma delícia!

exemplo de árvores frutíferas: goiabeira
Imagem: Winterflor.

Mas não é só isso… Além de deliciosa, a goiaba vem de uma árvore frutífera super fácil de se cultivar em casa.

Foto: Hortacasa.

A goiabeira é uma árvore frutífera que necessita de vasos de pelo menos 30 litros com camada de drenagem. Já em relação ao substrato é interessante que ele seja rico em matéria orgânica. A adubação é feita a cada 3 meses, preferencialmente adubos orgânicos. Por outro lado, em relação às regras, mantenha o substrato úmido, ou seja, nada de encharcar a goiabeira!

Imagem: O jardineiro amador.

Dica: para evitar o famoso bicho-da-goiaba basta ensacar as goiabas assim que atingirem de 2 a 3 cm de diâmetro. Contudo, é importante que se faça um rasgo na parte inferior do saquinho para que não haja umidade excessiva em seu interior.

Jabuticabeira

Jabuticaba direto do pé não é mais privilégio de quem mora no interior, nem mesmo de quem tem quintal grande. Hoje em dia podemos ter essa bela árvore frutífera também em vasos!

Crédito: SaúdeAbril.

A jabuticabeira é uma planta fácil de cuidar, ela vai bem à meia-sombra, ou seja, não necessita de sol direto; mas sim, de uma boa iluminação. Desse modo, se você não tem um espaço que receba boa iluminação natural, por morar em apartamento, por exemplo, pode compensar plantando-a em um vaso grande. Assim, você compensa oferecendo adubação com mais frequência.

Ademais, a jabuticaba é uma delícia
Imagem: Pinterest.

Em relação à rega, a jabuticabeira é uma árvore frutífera que necessita de muita água! Por isso, a rega é diária. Contudo, não é necessário encharcar a terra, ou seja, regue lentamente e observe a água ser absorvida pela terra. Molhe também o caule a as folhas pois isso ajuda a garantir uma árvore com saudável e com folhas vistosas.

Outras árvores frutíferas

A verdade é que a variedade de árvores frutíferas que podem ser cultivadas em quintais com menos espaço e até mesmo em vasos é enorme! Veja a seguir outra lista com mais alguns exemplos.

Lista de árvores frutíferas que você encontra na Winterflor

Então, gostou do texto de hoje? Qual fruta tem sabor de infância pra você? Conta pra gente nos comentários!

E lembre-se, para deixar sua casa sempre bem decorada e suas plantas sempre bonitas, acompanhe o perfil da Winterflor no Instagram e também no Facebook!

Até a próxima! 🌿

Tipos de cactos: 7 espécies para cultivar em casa!

Há quem diga: “Não vou cultivar um cacto em minha casa; é uma planta do deserto”. Em primeiro lugar, se você ainda tem essa ideia,  recomendamos que pense novamente. Afinal, os cactos são lindos e muito fáceis de cuidar. Em segundo lugar, enquanto outras plantas murcham ou ficam marrom, um cacto raramente morre. Ao mesmo tempo, eles proporcionam mais verde à sua casa. Tudo que você precisa é de algum espaço e luz solar. Por isso, no texto de hoje vamos apresentar 7 tipos de cactos para fazer bonito na decoração!

Tipos de cactos
Imagem: Google.

Antes de mais nada, para dar daquele gostinho de quero mais, confira a lista dos tipos de cactos que podem ser facilmente cultivados em casa que vamos apresentar no texto de hoje:

Lista de tipos de cactos

  1. Cacto Mammillaria ou Cacto dedal
  2. Haworthia ou Cacto Zebra
  3. Echinopsis chamaecereus ou Cacto de Amendoim
  4. Microdasys Opuntia ou Cacto orelha de coelho
  5. Epiphyllum ou Cacto orquídea
  6. Cereus jamacaru ou Cacto mandacaru
  7. Melocactus Zehntneri ou Cacto Coroa de Frade

1. Cacto Mammillaria ou Cacto de dedal

À primeira vista já podemos deduzir que é em função dos seus espinhos sedosos que essa espécie é comumente chamada de cacto de dedal.

tipos de cactos_cacto de dedal
Foto: Verde no cinza.

Cultivar esse tipo de cacto é uma tarefa muito fácil e pode ser executada por qualquer pessoa. Então, quem não sabe muito sobre jardinagem e quer ter uma planta em casa, essa é uma ótima opção.

Ao mesmo tempo, você também está com sorte se quiser deixar sua casa mais colorida. Os cactos de dedal são encontrados com flores em tons de rosa, laranja, lilás, amarelo e branco. Eles são pequenos e não precisam de muito espaço, além disso, os cuidados são mínimos.

Imagem: Wikimedia Commons.

2. Haworthia ou Cacto Zebra

Cacto zebra
Imagem: The Palm Room.

Este é um dos tipos de cactos que não requer muita luz, então você também pode colocá-la dentro de sua casa. Uma boa sugestão é fazer um terrário com essa espécie, plantando-a junto com outras espécies.

Imagem: Dicas de mulher.

No entanto, certifique-se de plantar com certa distância entre uma planta e outra, dando a cada um, espaço suficiente para crescer. Como os humanos, as plantas também competem por ar, água e luz. Claro que você não quer suas plantas lutando, né? 😉

Imagem: Gardening Know How.

3. Echinopsis chamaecereus ou Cacto de Amendoim

Esse é um tipo de cacto pequeno, porém, que pode crescer bastante! Assim, o indicado é plantá-lo em vasos grandes e pendentes.

Esse é um tipo de cacto pequeno, porém, que pode crescer bastante! Neste sentido, o indicado é plantá-lo em vasos grandes e pendentes.
Foto: Google.

Durante a primavera, este cacto produzirá muitas flores grandes e de cores brilhantes. Os espinhos não são muito perigosos, então as crianças também podem participar do plantio. Olha que legal 😊

Imagem: Plantas Sonya.

4. Microdasys Opuntia ou Cacto orelha de coelho

Este cacto é uma fofura! Como o próprio nome sugere, o seu formato lembra as orelhas de um coelho.

Imagem: Freepik.

Originária do México, essa espécie é de pequeno porte, atingindo aproximadamente 20 centímetros. Definitivamente, é mais do que apenas uma decoração 🌵

Foto: Freepik.

5. Epiphyllum ou Cacto orquídea

De toda nossa lista de tipos de cactos, este é o único que exige um pouco mais de rega.

Crédito: Minhas plantas.

Os cactos de orquídea contribuem para decoração há anos. Você pode até mesmo plantá-la em vasos suspensos, permitindo que os longos caules caiam sobre o vaso. Esses cactos trazem flores de cores diversas: tem rosa, roxa, vermelha e também amarela.

Foto: Tua casa.
Imagem: Planta Sonya.

6. Cereus jamacaru ou Cacto mandacaru

O mandacaru é um dos tipos de cactos nativo do Brasil, muito comum na região semiárida do Nordeste. É uma planta que dá praticamente em qualquer lugar, sem precisar de um tratamento específico.

Crédito: Pinterest.

É impossível não falar no valor simbólico do mandacaru para a cultura brasileira, afinal, a planta representa a força e a resistência da nossa gente. Não a toa, caiu no gosto de brasileiros de Norte a Sul e é comum de ser encontrada decorando os mais diversos ambientes.

Tipos de cactos comuns no nordeste
Imagem: Pinterest.
o mandacaru está entre os tipos de cactos nativos do Brasil
Crédito: Vivadecora.

7. Melocactus Zehntneri ou Cacto Coroa de Frade

O Cacto Coroa de Frade também é um cacto brasileiro, nativo da Caatinga.

Tipos de cactos nativos da caatinga
Foto: Os mini mundos.

A planta tem formato arredondado, pequeno e achatado, e alcança em média os 12 centímetros de altura. Seus espinhos são mistos, grossos e finos. Esse cacto possui flores em tons de rosa e vermelho, muito apreciadas pelas abelhas e beija-flores, por exemplo.

Tipos de cactos nativos do Brasil
Foto: Cerratinga.

O nome dessa planta é porque o cefálio (uma espécie de coroa que se forma em seu topo com um belo tom de vermelho), tem formato semelhante à cabeça calva de um frade franciscano. Essa coroa se forma somente na fase adulta desenvolvimento da planta.

o cacto cabeça de frade está entre os tipos de cactos nativos do Brasil
Foto: Google.

Tipos de cactos e decoração

A verdade é que já há algum tempo essas plantinhas espinhudas invadiram as tendências de decoração em todos os cômodos de casas e apartamentos e podem ser encontradas ao mesmo tempo na sala, na cozinha, no banheiro e até mesmo nos quartos. Por último, vamos ver mais algumas inspirações!

Imagem: Casa chic.
vários tipos de cactos ficam bem na decoração
Crédito: Casa Claudia.

Cactos ficam lindos até mesmo em ambiente inusitados, como na cozinha, por exemplo.

vários tipos de cactos na cozinha
Foto: Ideias decor.
tipos de cactos e suculentas
Imagem: Pinterest.

Como já falamos antes, frequentemente os cactos são utilizados em terrários, junto de outras plantas, como as suculentas, por exemplo.

Tipos de cactos em terrarios
Imagem: Pinterest.

Por outro lado, no caso dos terrários, é importante ter certeza de que os tipos de plantas escolhidos, sejam cactos ou suculentas, necessitam do mesmo cuidado: frequência de rega e sol.


Então, gostou dos tipos de cactos que escolhemos? Nós amamos os cactos de todos os tipos e espécies 🤩.  Conta pra gente, qual desses 7 você gostou mais?

E, ah! Quer deixar sua casa sempre bem decorada e suas plantas sempre bonitas? Então, não se esqueça de acompanhar o perfil da Winterflor no Instagram e também no Facebook!

Até a próxima! 🌿

Vasos de cimento: 5 modelos para se apaixonar!

Olá! Seja bem-vindo ao nosso artigo de estreia aqui no blog da Winterflor! Estamos muito felizes em compartilhar esse novo espaço, criado especialmente para compartilhar informações, dicas e muitas novidades sobre o universo verde. Para começar, escolhemos um tema que tem sido muito comentado na internet: os vasos de cimento.

Tendência é o retorno do simples.

Bem, já tem algum tempo que se observa uma tendência chamada “back to basic”, ou seja, retorno ao básico. Esse é um conceito que remete à simplicidade e a naturalidade. Esse movimento vem ganhando espaço nas mais diversas áreas, tanto na moda quanto no design de interiores, e por isso, chegou com tudo também no paisagismo e na decoração, e é sobre isso que vamos falar hoje. Abaixo alguns spoilers do que vem por aí:

Modelos de vasos de cimento

Vem com a gente e saiba tudo sobre essa tendência 🙂

De volta ao básico: o que é essa tendência?

O diferencial e, ao mesmo tempo, principal proposta dessa tendência é a ideia de coisa verdadeira, de sentimento puro. É nesse sentido que entram os materiais brutos – como o cimento, a madeira e a cerâmica terracota, por exemplo. Isso porque eles têm o poder de trazer a sensação de aconchego, de interior, de casa de campo ou até casa de vó, remetendo à felicidade, nostalgia e boas lembranças.

Logo, para estar alinhado com essa tendência, o natural deve falar mais alto, ou seja, o ambiente deve trazer poucas interferências, afinal, a ideia é valorizar os materiais em si.

Foto: Elo7.

Porém, para chegarmos a um resultado bacana, é preciso ter boas referências e inspirações. Por isso, vamos apresentar 5 modelos de vasos de cimento que estão super em alta. Continue a leitura e venha se apaixonar com a gente!

5 modelos para se apaixonar!

Nós já dissemos, mas vale lembrar: os vasos de cimento estão muito na moda, desde os pequenos até os maiores. São várias as formas de utilizá-los na composição do ambiente, pois eles são perfeitos para preencher com estilo os mais variados espaços, desde aquele espaço sobrando na varanda, até aquela a mesa de centro que fica em destaque no meio da sala. Veja agora 5 modelos cheios de charme para incluir na sua decoração.

Vasos de cimento grandes

Esse tipo de vaso é muito resistente, porém, é pesado e difícil de ser movimentado. Por isso, é mais comum vê-los áreas externas, como a área da piscina, sobre solo firme, na laje ou terraço, além de espaços públicos das cidades, como praças e floreiras. No entanto, isso não significa que eles não possam ser utilizados dentro de ambientes internos, desde que haja espaço suficiente para acomodá-los sem interferir na circulação. Veja alguns exemplos:

vasos de cimento nos ambientes publicos
Foto: Pinterest
vasos de cimento com arvores
Foto: Pinterest
Vasos de cimento geométricos grandes
Créditos da Foto: Terra
Vaso de cimento redondo grande
Foto: Winterflor.

Outro ambiente em que eles caem super bem é na composição de ambientes corporativos ou comerciais como na recepção de hotéis, nos shoppings e até mesmo nos lobbys de empresas e clínicas médicas. Bem utilizados, os vasos de cimento grandes trazem uma pegada moderna, sofusticada e acolhedora.

Uma dica importante para quem decidir por usar esse modelo de vaso é optar sempre por um tamanho maior do que o recomendado para a planta, já que a parte interna dele costuma ser um pouco menor.

Vasos de cimento pendentes

Também conhecidos como cachepôs de concreto, esses vasos ficam suspensos por correntes, tiras de couro ou macramê. Algumas vezes, também, você poderá vê-los presos à parede. O interessante é compor o cinza do cimento com as cores das plantas. Nesse sentido, uma aposta são as plantas pendentes ou mesmo as suculentas. Veja como ficam lindos:

vasos de concreto para colocar na parede
Foto: Google
vasos de cimento suspenso
Foto: Goo Decoration
Fonte: Pinterest.

Vasos de cimento minimalistas

Com formas simples e uma ou outra faixa de cor, os vasos de cimento minimalistas continuam em alta! Algumas vezes, eles podem trazer uma mistura de materiais clássicos como o vidro, por exemplo. Uma boa dica é fazer composições com dois ou três vasos de tamanhos diferentes juntos, como nas fotos abaixo:

vasos de cimento minimalistas para plantas de corte
Foro: Etsy
Crédito: Casa e Jardim.

Vasos de cimento com formatos geométricos

Com uma cara mais moderna, esses vasos costumam ser utilizados em sua cor natural, o cinza concreto. Eles também são uma ótima opção para composições com um número determinado de peças. Olha que charme uma composição como essas:

Foto: Pinterest
vasos geométricos médios
Crédito: Construindo Decor

Vasos de cimento com suporte

Nesse modelo o toque especial fica à cargo da mistura de materiais,  por isso, aqui o vaso de cimento é combinado com um suporte de madeira ou de ferro nos mais variados formatos e estilos. Confira:

Foto: Piedra Luna
Vasos de cimento com pés de madeira
Foto: Wayfair
vasos de cimento com suporte de metal
Imagem: Joss & Main
Crédito: Hyggedecor.

Plantas mais indicadas para vasos de cimento

Os vasos de cimento combinam com as mais variadas espécies de plantas, mas atualmente são os mais queridos na hora de fazer morada para os cactos, espadas de São Jorge, e folhagens robustas como as plantas da família monstera, ou mesmo as palmeiras leque, por exemplo.

Foto: Regards et Maisons
palmeira leque no vaso de cimento
Foto: Boutique Lab
Imagem: Regards et Maisons

Como manter seus vasos sempre bonitos?

Mesmo sendo rústicos e fortes, os vasos de cimento também precisam de cuidados. Por isso, separamos algumas dicas de manutenção para mantê-los sempre bonitos. Entenda:

4 dicas para cuidar de vasos de cimento

  1. Evite atrito da peça com outros objetos: o atrito ou choque pode causar riscos, lascas ou rachaduras que tiram a beleza que você buscava ao adquirir a peça. Por isso, se precisar transportar um vaso de cimento junto com outras coisas, embale a parte interna e externa com uma camada generosa de papel, jornal ou plástico. Mas se o vaso estiver com alguma planta, envolva apenas a parte externa para não sufocá-la. Após o transporte, retire toda essa proteção da embalagem, pois isso vai garantir  que o vaso respire normalmente;
  2. Cuidado com quedas e superfícies que vibram: se o seu vaso fica no mesmo móvel da impressora, em cima da geladeira, na prateleira estreita perto daquela porta que vive batendo ou por exemplo na estante que seu gato gosta de subir, fique atento! Confira sempre se o vaso não está muito próximo da borda ou considere mudá-lo de local;
  3. Descoloração natural com o tempo: Peças coloridas ou pintadas estão sujeitas a descoloração natural com o tempo. Isso porque o principal vilão para a cor é a luz, e dela não temos como fugir. Ainda que indireta, a luz afeta a maioria das tintas, fazendo com que a cor perca o brilho ou a vivacidade com o tempo. Quando isso acontecer, que tal planejar uma nova pintura?;
  4. Evite expor o vaso ao sol ou calor muito forte: o cimento é um material muito elástico, ou seja, que se dilata e contrai facilmente conforme as alterações de temperatura. Então, essa dilatação pode reduzir a vida útil do seu vaso, fazendo com que rachaduras apareçam com o tempo. Por isso, o ideal é evitar o calor excessivo, inclusive o sol.

Manchas de umidade, e agora?

Assim como os de cerâmica ou barro, por exemplo, os vasos de cimento são porosos. Por isso, ao regar as plantas é comum que a peça fique úmida ou manchada de água pelo lado de fora. Na verdade, é isso que faz com que os vasos porosos não exijam furos de drenagem. Portanto, se perceber esse tipo de mancha em seu vaso de cimento, não se desespere! Saiba que é algo normal, e que a umidade tende a secar naturalmente dentro de algumas horas.

E então, gostou das nossas dicas? Nós amamos falar dos vasos de cimento e de toda sua versatilidade na hora de decorar a casa, o jardim ou seu ambiente de trabalho. E lembre-se, para deixar sua casa sempre bem decorada e suas plantas sempre bonitas, acompanhe o perfil da Winterflor no Instagram e também no Facebook!

Até a próxima!